William Mendonça
POESIA, PROSA, MÚSICA E TEATRO
Capa Meu Diário Textos Áudios E-books Fotos Perfil Prêmios Livro de Visitas Contato Links
Textos
SONETO DA DESISTÊNCIA

Desisti. Não caminho sobre espinhos,
Nem arremesso flores para a turba
Que só quer ver o sangue de quem sofre,
De quem, roto, agoniza em praça pública.

Desisti. Não sou desses, nem exponho
Feridas como estúpidos troféus 
Mergulhados na inércia, retorcidos
Pelo caos que domina tudo e todos.

Nunca esperem que eu lute sem motivo,
Que transforme delírios numa causa,
Que me entorpeça para ter coragem.

Desisti. Gasto a força que me resta
Em algo bom. Quem sabe, deixe claro
Aos que não têm amor, que não sou desses.


(Direitos reservados. Maio de 2021)
William Mendonça
Enviado por William Mendonça em 07/06/2021
Alterado em 07/06/2021
Comentários