William Mendonça
POESIA, PROSA, MÚSICA E TEATRO
Capa Meu Diário Textos Áudios E-books Fotos Perfil Prêmios Livro de Visitas Contato Links
Textos
AGORA

Agora,
como se agora fosse possível,
nos queria longe,
bem longe daqui,
ouvindo rádio
(Bob Dylan, talvez),
enrolados um no outro,
fumando uns pensamentos
enevoados ...
Embebedados por tudo
que passa nas janelas,
os carros,
os rostos,
os dias e noites e dias e noites ...
Encurralados no fim de um verso,
um beco sem saída
onde toco em teus passos
e passeias em meu olhar ...
Talvez nos tornássemos
um único ser
evadido de si mesmo,
uma alma múltipla
de um só corpo,
bem longe daqui
onde agora,
como se agora fosse verdade,
te vejo longe,
bem longe de mim ... 
William Mendonça
Enviado por William Mendonça em 20/01/2007
Comentários
Efuturo: Selo Escritor