William Mendonça
POESIA, PROSA, MÚSICA E TEATRO
Capa Meu Diário Textos Áudios E-books Fotos Perfil Prêmios Livro de Visitas Contato Links
Textos
FÚRIA

Outra noite espargia os pensamentos
em papéis devolutos e sóis cegos
- Vivi tanta amargura e combati
tanta sombra que até meu Sim negou-se.

Outra velha ilusão cantava frases
no inconsciente nauseante do meu poema
- Perdi tanto da infância nesses passos,
tanta idéia na luta pela vida

que hoje escrevo rabiscos ideológicos
e desenterro carnes putrefeitas
e me estilhaço em público, sem medo,

e me suporto apenas porque existo
e consumo este mundo em desvario
e me destruo - porque meu nome é Fúria!


(Parte do livro "Alguns sonetos que fiz por aí ...", de William Mendonça, disponível para download gratuito. Direitos reservados.)
William Mendonça
Enviado por William Mendonça em 16/08/2011
Alterado em 20/05/2021
Comentários