William Mendonça
POESIA, PROSA, MÚSICA E TEATRO
Capa Meu Diário Textos Áudios E-books Fotos Perfil Prêmios Livro de Visitas Contato Links
Textos
A POESIA DAS NOITES DE HOJE
 
O sono já não quebra meu olhar métrico,
pleno de versos vagos e distantes ...
Porém, enquanto exponho minhas vidas
que já tive, no papel, o mundo gira.
 
Sei que o tempo compõe linhas perdidas
mas segue sempre a mesma rota inviável,
que não permite a volta - nem aos poetas,
que deixam no passado os sentimentos.
 
A poesia das noites de hoje é outra,
os limites são tênues como sonhos
que nunca poderemos realizar.
 
E se a amada partisse, aonde o poeta?
E se o canto cessasse, aonde o verso?
E se o livro acabasse, aonde o grito?

 
(Parte do livro "Alguns sonetos que fiz por aí ...", de William Mendonça, disponível para download gratuito. Direitos reservados.)
William Mendonça
Enviado por William Mendonça em 31/07/2011
Alterado em 20/05/2021
Comentários