William Mendonça
POESIA, PROSA, MÚSICA E TEATRO
CapaCapa Meu DiárioMeu Diário TextosTextos ÁudiosÁudios E-booksE-books FotosFotos PerfilPerfil PrêmiosPrêmios Livro de VisitasLivro de Visitas ContatoContato LinksLinks
Textos

AMOR INCONCRETO

Olho estas ruas na manhã sem vida,
vagas como se a noite inda imperasse,
mortas como se o tempo não passasse
- Eu vago só, uma luz não refletida.

Pela distância, voz tão conhecida
sussurra imagens. Novo dia nasce
enquanto espero que o nevoeiro passe
e domino esta mente entristecida.

Enfrento nuvens, numa alma chuvosa,
temporais erodindo os pensamentos,
e vago só, a lembrar dos bons momentos.

Olho estas ruas, na manhã morosa,
e na tela da minha alma projeto
o espectro errante do amor inconcreto.


(1986. Direitos reservados.
Letra de canção composta em 1987 por William Mendonça)
William Mendonça
Enviado por William Mendonça em 20/10/2019
Copyright © 2019. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Áudios Relacionados:
AMOR INCONCRETO - William Mendonça


Comentários